Bebê finalmente vai para casa depois de passar 694 dias no hospital onde nasceu

Bebê finalmente vai para casa depois de passar 694 dias no hospital onde nasceu

Valentina Garnetti nasceu em maio de 2019 no Hospital Infantil CS Mott da Universidade de Michigan, mas infelizmente foi diagnosticada com uma doença cardíaca rara, que a manteve internada por 694 dias, até que em 24 de março de 2021 ela recebeu alta e pôde ir para casa.

Tudo começou quando os médicos diagnosticaram Valentina como síndrome do coração esquerdo hipoplásico, uma doença que faz com que o lado esquerdo do coração fique subdesenvolvido e, portanto, não consegue bombear sangue de forma adequada para o corpo, gerando vários sintomas, como dificuldade para respirar, pulso fraco, entre outros.

Diante da situação, Valentina teve que ficar internada e durante sua permanência de cerca de dois anos, ela foi submetida a seis operações, das quais quatro foram de coração aberto, conforme explica sua mãe, Francesca Garnetti na descrição de um pedido que ela fez a página GoFundMe para ajudar a levantar US $ 10.000 para cobrir os custos de alguns dos 30 medicamentos que Valentina deve tomar por dia, já que o seguro não cobre todos eles.

Além disso, Francesca mencionou que “Além de suas cirurgias importantes, Valentina teve complicação após complicação que incluiu derrames, convulsões, reações anafiláticas, e foi transferida para o Hospital Infantil da Filadélfia por 9 dias para passar por um procedimento que salvou sua vida antes de voltar para Michigan.”https://e5ff94969905c24b1e88bd58e5fae1da.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Por outro lado, em entrevista a WXYZ, Francesca comentou que ela e sua família estão muito felizes porque depois de tanto tempo no hospital ela conseguiu levar sua filha para casa: “É incrível. Alguns dias pensei que nunca iria acontecer e agora que ela está finalmente aqui é como um sonho tornado realidade.” E acrescentou que também foi muito emocionante para Valentina poder ver um novo mundo “Ela apenas olha ao seu redor e você pode notar o espanto e como ela se maravilha com todas as coisas novas que nunca tinha visto antes.”

Em entrevista à mídia GMA, ele afirmou que Valentina “é o bebê mais feliz do mundo, apesar de tudo o que aconteceu. Ela é a maior alegria. Ele ama a todos … ela simplesmente ama sua vida, genuinamente.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

Maria Odete

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.