fbpx

Esse médico caminhou 17 km em uma tempestade de neve para trabalhar no hospital. Os pacientes valem a pena!

Esse médico caminhou 17 km em uma tempestade de neve para trabalhar no hospital. Os pacientes valem a pena!

Se algo foi provado durante esta pandemia de COVID-19, é a bravura da equipe médica, que arrisca tudo por seus pacientes. E é isso, eles não podem esquecer seu juramento hipocrático, pelo qual nunca deixariam de cuidar dos enfermos, por mais difícil que fosse a situação.

Um caso que mostra esse comprometimento dos médicos com a sua profissão foi o desse jovem médico espanhol, que apesar de estar acontecendo uma tempestade de neve, andou 17 quilómetros a pé para chegar ao seu local de trabalho no hospital.

Paz Maese / Twitter

Aconteceu na cidade de Madrid, capital da Espanha, onde o médico fez tudo o que pôde para chegar ao Hospital Puerta de Hierro. Pode ser visto em um vídeo gravado por ele mesmo, que estava em boa forma quando correu até o posto de saúde para cumprir seu turno.

“Depois de 17 quilômetros de neve pura, uma hora e três quartos, cheguei ao hospital para poder fazer a vigilância. Assim estamos. Saudações”, diz o jovem médico, enquanto ainda estava terminando de andar no que restou dessa tempestade congelada.

A sua história chegou ao conhecimento de muita gente e acabou por comover os seus compatriotas, pelo empenho e lealdade deste médico aos seus pacientes. Até o ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, dedicou algumas palavras de reconhecimento ao jovem médico, para parabenizá-lo pelo feito.

Efe

“Todo o meu reconhecimento a este jovem médico interno residente que percorreu 17 km pela neve para guardar o Hospital Puerta de Hierro”, disse Illa, em sua conta no Twitter.

O ministro acrescentou que “o empenho de todo o grupo de trabalhadores da saúde é um exemplo de solidariedade e dedicação”.

A passagem da tempestade Filomena deixou Madrid sob uma camada branca de neve, que apesar de os cidadãos terem gostado, também gerou problemas de mobilização.

Efe

Esse médico foi só um exemplo de responsabilidade por parte desses profissionais. Durante a nevasca espanhola, muitos outros profissionais de saúde têm lidado com situações semelhantes para chegar aos seus empregos. São todos heróis!

Fonte: Conti Outra

Maria Odete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *