Depois de décadas escavando, homem finalmente encontra água para abastecer sua comunidade

Depois de décadas escavando, homem finalmente encontra água para abastecer sua comunidade

Os visionários são acusados ​​de serem um pouco loucos. Esse foi o caso de Laungi, um residente do distrito de Gaya, que depois de décadas, no leste do estado de Bihar, na Índia.

Loungi Bhuiya ficava cada vez mais perturbado à medida que mais e mais fazendeiros – incluindo quatro de seus próprios filhos – deixavam Kolithwa em busca de pastagens mais verdes. Assumindo o papel de Dom Quixote, Bhuiyan estava determinado não apenas a sonhar um sonho impossível, mas a torná-lo realidade trazendo água para sua comunidade na esperança de transformar a terra estéril em área cultivável.

Inspirado pelas façanhas anteriores do “Homem da Montanha” Dashrath Manjh, que, com apenas um martelo e um cinzel, passou 22 anos cavando uma estrada na montanha perto da aldeia Gehlaur de 1960 a 1982, Bhuiya começou a cavar um canal de irrigação à mão para a fonte de água mais próxima, nas colinas de Bangetha.

“Eu tinha ouvido falar dele e pensei que se ele pode fazer isso, por que eu não posso?” Bhuiya disse à Al Jazeera . “Todos pensaram que eu estava louco.”

“Ele decidiu cavar um canal de uma fonte natural de água na floresta de Bagetha Sahwasi até a vila”, disse o líder da vila Vishnupat Bhokta ao The Tribune of India.

“Os moradores da vila geralmente levavam o gado para aquela fonte para dar água, que também fornecia sustento aos animais que viviam na área da floresta. Loungi sabia que a fonte de água era suficiente para irrigar as terras agrícolas dos moradores. No entanto, foi um grande desafio levar água para a aldeia.”

Apesar das provocações de sua família e de outros moradores da vila, Bhuiya, agora com 70 anos, labutou todos os dias para transformar o canal de um metro de largura por um metro de profundidade em realidade. Ele levou quase 30 anos para atingir seu objetivo, mas agora todos estão se beneficiando dos frutos de suas décadas de trabalho.

Bhuiya, que passou de ‘louco da vizinhança’ para herói, teve seus esforços recompensados com um trator Mahindra novo, que será usado para expandir o canal.

Claro, quando o criador do Quixote, Miguel de Cervantes, escreveu: “Quando a própria vida parece lunática, quem pode saber onde está a loucura? Talvez ser demasiado prático seja loucura. Desistir de sonhos – talvez isto seja loucura.”, ele não estava se referindo a Bhuiya – mas ele poderia muito bem estar.

Fonte:adaptado Conti Outra

Maria Odete

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.