Motorista de app “nota 5” já ajudou passageira a dar à luz e ganhou R$ 3 mil de presente em SP

Motorista de app “nota 5” já ajudou passageira a dar à luz e ganhou R$ 3 mil de presente em SP

Rodando há 3 anos como motorista da Uber, Nerivan Aguiar, 52, mantém uma nota 5 estrelas perfeita, mesmo após milhares de corridas atendendo a todos os tipos de perfis de passageiros.

De 2018 pra cá, Nerivan colecionou histórias extraordinárias: ele já ajudou uma mulher a dar à luz dentro do seu carro, levou uma mãe desesperada para o hospital e auxiliou um passageiro com falta de ar com diagnóstico de covid-19 – meses depois, ele mesmo também foi vítima da doença.

As muitas experiências do motorista se tornaram conhecidas nas redes sociais e rapidamente repercutiu entre os internautas. Isso foi possível graças à uma passageira, que ouviu o depoimento dele durante uma viagem e compartilhou online.

O post foi compartilhado em setembro, dando notoriedade à Nerivan.

Infelizmente, ele não conseguiu aproveitar disso, uma vez que passou um bom tempo em recuperação após o diagnóstico de Covid-19, incluindo 30 dias na UTI. “Era do serviço para dentro de casa. Mas eu creio que peguei a doença enquanto estava trabalhando”, disse.

Passageira deu à luz em seu carro

Em uma das milhares de corridas realizadas nos últimos 3 anos, Nerivan precisou ajudar uma mulher a ter um bebê. O parto ocorreu dentro do seu veículo, em uma via de Osasco (SP).

A passageira e futura mamãe estava a caminho do hospital, quando sua bolsa estourou e eles não tiveram muito o que fazer. A primeira reação do motorista foi prestar ajuda – não importava como.

“Eu ajudei o bebê a sair e não teve nenhum tipo de complicação. Depois a levei para o hospital para cortarem o cordão umbilical”, relembrou.

Gratificação de R$ 3 mil

Tempos depois, Nerivan avistou uma idosa na rua meio perdida, “de chinelos de dedo e com apenas o celular na mão”. Ao conversar com ela, descobriu que a senhora precisava visitar a filha no hospital e estava muito nervosa.

Após acalmá-la, ofereceu viagem até a unidade hospitalar. A passageira disse que tinha saído sem dinheiro para pagar a viagem de Uber e, mesmo assim, ele aguardou as duas voltarem.

Ao final do trajeto, a idosa agradeceu e disse que iria retribuir. Dois dias depois, ligou para Nerivan pedindo os dados bancários do motorista, dizendo que iria pagar a corrida.

Nerivan ficou pasmo ao ver que a senhora havia depositado R$ 3 mil na conta bancária, muito, muito mais do que ele esperava receber.

“Liguei para ela na hora e disse que o valor era um engano. Ela falou que não e que estava certo e para eu aceitar”, disse. O valor veio em boa hora, já que o motorista tinha uma dívida exatamente nesse valor.

Volta ao trabalho após a Covid

Em entrevista ao portal Tilt, o motorista disse que voltou a trabalhar apenas recentemente, após um longo período de recuperação da Covid-19. “Eu lembro que passei a noite meio mal, fui para o hospital e só lembro disso”, disse.

Foi tudo muito rápido: ele sofreu um infarto e passou dias no leito hospitalar. Atualmente, Nerivan já está em casa, mas precisa fazer sessões de fisioterapia para recuperar os movimentos da perna, devido ao longo período acamado.

Dessa forma, o retorno ao volante vai ter que esperar – uma situação que o preocupa.

“Antes a Uber reembolsava por um período de 14 dias [quem fosse contaminado pelo coronavírus], baseado nos seus ganhos dos últimos três meses, mas isso não ocorre mais. Quem está sustentando aqui em casa é a minha companheira”, afirma.

Os desejos futuros dele e de sua família é o retorno às ruas de São Paulo e da rotina como motorista: “eu fui na garagem, pisei na embreagem e até consigo dirigir. Mas pisar duas vezes na embreagem é uma coisa, quero ver por muitas horas. Não vejo a hora (de voltar). Sinto uma saudade danada. Com fé em Deus ano que vem estarei dirigindo”, concluiu.

Fonte: Razões para acreditar
Fotos: Arquivo pessoal

Maria Odete

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.